Ícone Sistema de Gestão Ícone Carrinho de Compras Ícone Carrinho de compras de Atacarejo Ícone CISSAppetito

Confiança do comércio cresce 18,4% em Janeiro

Homem sentado à mesa tranquilamente - Foto de capa do Post: Confiança do comércio cresce 18 em Janeiro

Atualizado em

quinta, 26.Jan.2017

Os empresários do setor de comércio começaram o ano mais otimistas, segundo indicador da CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo).

O aumento foi de 18,4% em janeiro, na comparação com o mesmo mês do ano passado – esta é a sétima alta seguida na comparação anual e fez com que o indicador de confiança registrasse 95,7 pontos, bem próximo de quebrar a barreira da indiferença dos 100 pontos.

O otimismo com a situação atual e com o futuro puxaram o indicador pra cima, segundo a Confederação. O índice que mede a percepção que o comércio tem com a situação atual cresceu 45,2%, a sexta alta seguida.

A confiança em relação ao futuro também cresceu frente a janeiro de 2016, em 18,3%, alcançando os 142,8 pontos.

Com a retomada da confiança, o setor volta a pensar em investir. Segundo a pesquisa, na comparação com janeiro de 2016, houve aumento nas intenções em contratar funcionários (+11%) e as intenções de investimento no capital das empresas (+6,3%).

Em relação a dezembro, a confiança desses empresários caiu 2,3%, interrompendo uma sequência de sete altas consecutivas. “As incertezas quanto à recuperação do mercado de trabalho e da atividade econômica têm injetado cautela nos tomadores de decisão do comércio e do setor produtivo como um todo”, disse a economista da CNC Izis Ferreira.

Segundo a Confederação, “as reformas e medidas de ajuste em andamento no Congresso propiciam um ambiente mais favorável aos investimentos e ao crescimento. No entanto, o resultado negativo das expectativas em janeiro mostra que, no curto prazo, seguem ausentes fatores que indicam retomada da atividade do comércio”.

 

São Paulo

Em São Paulo, a FecomercioSP (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo) também apurou maior disposição dos empresários do setor em contratar e investir mais. Segundo a Federação, o índice de expansão do comércio registrou aumento de 18,1% em janeiro, na relação com o mesmo mês do ano passado.

O resultado foi impulsionado pelos seus dois índices secundários. O índice que mede a Expectativa para Contratação de Funcionários, que teve aumento de 22,3% e o índice que mede o Nível de Investimentos das Empresas, que teve crescimento de 12% na mesma base de comparação.

Segundo a Federação, desde abril o empresário do comércio apresenta uma mudança positiva de humor. “A Federação espera uma recuperação da confiança que se espalhe pelo setor e depois por toda economia ao longo de 2017/2018. Após os dias difíceis para o comércio, a Entidade espera o início de um processo de reformas e adequações de imóveis comerciais, típico de momentos de virada positiva”.

Fonte: Portal NOVAREJO

Atualizado EM: quinta, 26.Jan.2017

ARTIGOS RECOMENDADOS