Ícone Sistema de Gestão Ícone Carrinho de Compras Ícone Carrinho de compras de Atacarejo Ícone CISSAppetito CARDS Ícone Lançamento (Ribbon)

INTENÇÃO DE CONSUMO DAS FAMÍLIAS REGISTRA MAIOR NÍVEL DESDE JULHO DE 2015

O índice que mede a intenção de consumo das famílias brasileiras registrou alta em novembro de 2017, maior número desde  julho de 2015.
Foram 80,2 pontos, 7,9% de crescimento em relação a novembro de 2016. O ICF, Intenção de Consumo das Famílias, é divulgado pela CNC, Confederação Nacional do Comércio de Bens e Serviços. O índice é medido de 0 a 100 pontos.

Consumo

Para a Confederação, o “maior fôlego nas vendas em relação ao ano anterior” levou a CNC a revisar de +2,8% para +3,7% sua projeção para o desempenho do varejo ampliado ao final deste ano. Há, então, a expectativa do primeiro crescimento anual das vendas do setor desde 2013.
A Perspectiva de Consumo também registrou aumento de 21,7% na comparação anual. Já o Nível de Consumo Atual atingiu 56,1 pontos,  14,7% maior ante novembro do ano passado.

Emprego e renda

A percepção sobre o emprego também é positiva. O componente Emprego Atual, que contribui para a intenção de consumo, aumentou em 3,0% em relação a 2016.

A visão das famílias sobre a renda também teve alta. O subíndice Renda Atual obteve a maior variação mensal desde março (+2,7%). Na comparação com 2016, o crescimento foi de 4,8%.
“A inflação deverá permanecer livre de pressões neste ano, permitindo que as taxas de juros mantenham a trajetória de queda. Os leves sinais de recuperação do mercado de trabalho deverão contribuir para elevar o grau de confiança dos consumidores nos próximos meses, dando sustentabilidade ao ritmo de crescimento das vendas”, diz a entidade em nota.

Publicado EM: sexta, 01.Dez.2017

ARTIGOS RECOMENDADOS